Please select your country! -Português -PT Configurações

Configurações

Please select your country!

{{group.Text}}

{{"ifind_go-back" | translate}}

{{group.Text}}

Fresamento

Como escolher o passo da fresa

Passo e zn – como escolher o passo da fresa
 

Ao escolher o número mais adequado de cortes efetivos, zc, para a operação, também é essencial considerar o passo - (a distância entre as arestas de corte).

Selecionar o passo correto da fresa é importante porque ele tem um efeito significativo na produtividade, estabilidade e consumo de potência.

 

Número de dentes de corte, zn

Fresa com grandes quantidades de
dentes

Ao aumentar a quantidade de dentes, o avanço da mesa pode ser aumentado, mas a velocidade de corte e o avanço por dente podem ser mantidos iguais, sem aumentar a temperatura da aresta de corte.

Porém, aumentar a quantidade de dentes muda o desenho da ferramenta. As distâncias mais curtas entre os dentes da ferramenta significam que há menos espaço para o escoamento de cavacos e, em muitos casos, a fresa deve ter passo uniforme.

Geralmente, o consumo de potência é um fator que limita a quantidade possível de dentes que estão em corte.

 

Passo diferencial

Fresa com passo diferencial

As fresas com passo diferencial tem espaçamento desigual do dente ao redor da fresa. Essas fresas são vantajosas porque quebram vibrações harmônicas que, por sua vez, aumenta a estabilidade e reduz o risco de vibração. Isso é especialmente útil no fresamento com largura de corte grande, ae, e longos balanços.


Passo normal

Passo diferencial
 
 

Passos largo, fino e extra fino

Normalmente, há três passos diferentes para escolher que podem ajudar você a otimizar a aplicação: passos largos, finos e extrafinos.

As fresas de passo mais fino são usadas quando a estabilidade é boa e para aplicações com ae baixo. Isso garante que mais de um dente esteja sempre em contato no corte.

Passo largo
Passo fino
Passo extrafino
 
 
Fresas de passo largo, -L

Fresas com passo diferencial com baixo número de pastilhas.

  • Primeira escolha para operações instáveis, devido às menores forças de corte
  • Potência limitada
  • Ferramenta longa
  • Operações de canais em cheio
  • Materiais com cavacos longos ISO N (bolsão de cavaco grande)
Fresas de passo fino, -M

Fresas com passo uniforme ou diferencial com número médio de arestas.

  • Primeira escolha para desbaste em condições estáveis
  • Boa produtividade
  • Bom espaço para escoamento de cavacos em operações de desbaste em materiais ISO P, M e S
Fresas com passo extrafino, -H

Fresas com passo uniforme e número máximo de pastilhas.

  • Primeira escolha para alta produtividade com ae baixo - mais de um dente está sempre em contato
  • Desbaste e acabamento em materiais ISO K
  • Desbaste em materiais ISO S em combinação com pastilhas redondas

​Nota: Um X incluso no código, descreve a versão da fresa que possui um passo um pouco mais fino do que o desenho básico

 
 
Usamos cookies para melhor a experiência de navegação em nosso website. Mais sobre cookies.