Please select your country! -Português -PT Configurações

Configurações

Please select your country!

{{group.Text}}

{{"ifind_go-back" | translate}}

{{group.Text}}

Fresamento

Como reduzir a vibração em fresamento

Como reduzir a vibração em fresamento
 

A vibração em fresamento pode ocorrer devido a limitações na ferramenta de corte, o suporte da ferramenta, a máquina, o componente ou a fixação. Para reduzir a vibração, há algumas estratégias a considerar.

 

A ferramenta de corte

  • Para faceamento, a direção das forças de corte devem ser consideradas:
    • Com fresas em 90°, as forças dominantes focam na direção radial. Isso cria a deflexão da fresa em longos balanços; entretanto, a força axial pequena é vantajosa ao fresar peças sensíveis à vibração/com paredes finas
    • Fresas de 45° geram forças axiais e radiais distribuídas uniformemente
    • As fresas com pastilhas redondas direcionam a maior parte das forças para o fuso, particularmente, em pequenas profundidades de corte. Ainda, as fresas de 10° transmitem forças principalmente para o fuso o que reduz a vibração gerada devido a balanços longos da ferramenta
  • Escolha o menor diâmetro possível para a operação
  • DC deve ser 20–50% maior que ae
  • Escolha um passo largo e/ou uma fresa com passo diferencial
  • Uma fresa leve é vantajosa, por exemplo, uma fresa com corpo de alumínio
 

Com peças instáveis de parede fina use um ângulo de posição grande = força de corte axial pequena.​
Em longos balanços da ferramenta, use um ângulo de posição pequeno = força de corte axial alta.
 

O sistema de fixação

O sistema de fixação modular Coromant Capto® possibilita que ferramentas possam ser montadas de acordo com o comprimento necessário, ao mesmo tempo em que mantém alta estabilidade e o menor batimento radial.

  • Mantenha a montagem da ferramenta rígida e curta tanto quanto possível
  • Escolha o maior tamanho/diâmetro de adaptador possível
  • Use os adaptadores Coromant Capto® com fresas de tamanho extra grande para evitar adaptadores de redução
  • Para fresas pequenas, use um adaptador cônico se possível
  • Em operações em que o passe final está localizado no fundo da peça, mude para ferramentas estendidas nas posições predeterminadas. Adapte os dados de corte para cada comprimento da ferramenta
  • Para velocidade do fuso acima de 20.000 rpm, use ferramentas de corte e de fixação balanceadas
Fresa grande
Use sempre o menor comprimento da ferramenta possível.
Aumente o comprimento progressivamente.​
 
 

Fresas Silent Tools com mecanismo antivibratório

Para balanços com mais de quatro vezes o diâmetro da ferramenta, a tendência à vibração no fresamento torna-se mais aparente e as fresas com mecanismo antivibratório Silent Tools podem melhorar a produtividade drasticamente.

 

A aresta de corte

Para reduzir as forças de corte:

  • Escolha uma geometria de corte leve, -L, com uma aresta viva e uma classe com uma cobertura fina
  • Use as pastilhas com raio de canto pequeno e fases paralelas pequenas

Às vezes, adicionar mecanismos antivibratórios a um sistema pode diminuir a tendência à vibração. Use uma geometria de aresta de corte negativa e uma aresta de corte levemente desgastada.

 
 

Programação dos dados de corte e do percurso da ferramenta

  • Sempre posicione a fresa fora do centro em relação à superfície fresada
  • Com fresas Long Edge KAPR 90° ou fresas de topo, use imersão radial baixa: ae máx. = 25% DC e corte axial alto: ap máx. = 100% De
  • Em faceamento, use uma profundidade de corte pequena, ap, e alto avanço, fz, com fresas de alto avanço e pastilhas redondas com ângulos de posição pequenos
  • Evite vibração em cantos ao programar o percurso com raio grande, veja fresamento de cantos internos
  • Se a espessura dos cavacos se tornar muito pequena, a aresta de corte começará a esfregar em vez de cortar, causando vibração. Nesses casos, o avanço por dente deve ser aumentado
 
 

A máquina-ferramenta

A condição da máquina pode ter uma grande influência na tendência à vibração no fresamento. O desgaste excessivo no rolamento do fuso ou do mecanismo de avanço resultará em propriedades ruins de usinagem. Escolha estratégias de usinagem e direções da força de corte cuidadosamente para usufruir de todas as vantagens da estabilidade da máquina.

Cada fuso de máquina tem áreas naturais que tendem à vibração. As áreas de corte estável são descritas como lóbulos de estabilidade e aumenta proporcionalmente ao rpm. Mesmo um pequeno aumento, como de 50 rpm, pode mover um processo de corte de instável, com vibração, para estável.

 

Peças e suas fixações

Considere o seguinte no fresamento de peças com base/parede fina e/ou quando a fixação for fraca:

  • A fixação deve ser próxima à mesa da máquina
  • Otimize o percurso da ferramenta e a direção do avanço da máquina/fixação para obter as condições de corte mais estáveis
  • Evite usinar em direções em que a peça não está apoiada
  • O fresamento discordante pode reduzir a tendência à vibração quando a fixação e/ou a peça forem fracas em uma direção específica

Para fixações fracas, use o avanço na direção da
mesa da máquina​

Observe que o primeiro passe deve ser feito na
metade da profundidade do segundo, terceiro etc.​
 
 
Leia mais sobre causas e soluções de vibração
 
 
Usamos cookies para melhor a experiência de navegação em nosso website. Mais sobre cookies.