-Português -PT Configurações

Configurações

Please select your country!

{{group.Text}}

{{"ifind_go-back" | translate}}

{{group.Text}}

Nadine Crauwels: a mulher na engenharia

Inovação 2018-06-28 Åsa Backman Samuel Unéus

As mulheres ainda têm pouca representatividade na engenharia e, raramente, vemos mulheres liderarem algum setor da indústria. O que podemos fazer para equilibrar a quantidade de homens e mulheres que trabalham na indústria? O que é preciso para uma mulher chegar ao topo? Nadine Crauwels é a primeira mulher presidente da Sandvik Coromant e sua história mostra coragem e persistência.

Como você optou pela engenharia?
Sou uma pessoa curiosa; quero saber como e por que as coisas funcionam. Acho que você pode dizer que a engenharia está no meu sangue - meu pai era professor de matemática e meu irmão mais velho estudou engenharia. Então, é algo presente em minha vida desde muito criança.

Por que você acha que a quantidade de mulheres engenheiras ainda é muito pequena?
Generalizando, acho que as mulheres procuram uma perspectiva mais ampla e o objetivo social da empresa ou porque é um trabalho que atrai mais homens. Peça para um engenheiro projetar um carro realmente rápido e ele será instigado pelo desafio. Eu perguntaria "por que você precisa de um carro mais rápido?" A engenharia precisa fazer sentido, mas temos que começar a comunicar as oportunidades de engenharia de uma maneira mais inteligente. Acho que os anos que passei na universidade foram muito acadêmicos e os anos seguintes foram realmente inspiradores com muita prática e trabalhos em diferentes empresas. Foi quando a área começou a fazer sentido para mim.

Como podemos atrair mais mulheres para a indústria?
Ainda há muito a se discutir sobre diversidade e inclusão em todos os lugares atualmente. Porém, acho que a indústria propriamente dita pode fazer mais para atrair mais mulheres para a engenharia. Precisamos aceitar  – e utilizar – as diferenças entre homens e mulheres. Pensamentos e perspectivas diferentes são as chaves da diversidade para o sucesso. Além disso, precisamos atrair estudantes desde o início. Geralmente, eles se decidem por volta dos 14 ou 15 anos. É nossa responsabilidade apoiá-los para criar uma abordagem franca e mostrar todas as possibilidades sem construir barreiras. Assim, eles terão consciência do objetivo e do progresso humano que podem ser alcançados.

O que a Sandvik Coromant está fazendo para aumentar a quantidade de mulheres?
Tentamos servir de exemplo, criar equipes mistas em todos os níveis da empresa. Um exemplo importante é nos desafiarmos quando avaliamos os candidatos para um cargo em aberto. Se houver poucas mulheres na lista, você pode pensar que elas não possuem as competências certas ou se perguntar porque uma mulher competente optou por não se candidatar à vaga. Essa é a pergunta que fazemos a nós mesmos hoje. Geralmente, basta formular o anúncio de uma forma diferente para atrair as mulheres.

De uma perspectiva simbólica, o que você acha que significa a Sandvik Coromant ter uma presidente mulher?
Conheço muitas mulheres em minha posição atual que se sentem encorajadas por ter uma mulher como presidente. Se eu posso, elas também podem! Fico feliz e acho que a Sandvik Coromant é consistente com o que prega.

Qual é seu conselho para mulheres jovens com interesse técnico?
Lutem pelos seus sonhos e não se preocupem com o que os outros pensam sobre suas escolhas. Aprendi muito cedo a abrir portas e explorar as coisas, em vez de hesitar. Você nunca sabe onde irá chegar, mas há um mundo de oportunidades se você sair de sua zona de conforto e se aventurar.

Como as mulheres podem ajudar a reduzir a lacuna de competências na indústria?
De fato, em geral há uma lacuna de competências na indústria onde aa automação digitalização e a automação pedem novas habilidades totalmente diferentes das que estamos acostumados. A complexidade aumenta e estamos sempre ampliando os limites para permanecer na liderança da concorrência. Em geral, as mulheres pensam um pouco diferente e podem oferecer outras perspectivas e valores, por isso, as equipes mistas serão benéficas. A digitalização também pode ser mais atraente para mulheres engenheiras talentosas porque requer novas competências e oferecerá mais flexibilidade no local de trabalho, ou seja, abrirá novas oportunidades. No século XXI, a igualdade e o empoderamento de gêneros são mais importantes que nunca, as carreiras na indústria digital oferecem uma maneira de alcançar a igualdade de gêneros e empodera todas as garotas e mulheres nos setores tradicionalmente dominados por homens.

Como os homens podem melhorar ao incluir mulheres na indústria?
A diversidade em uma equipe é realmente muito difícil. É mais fácil quando todos são iguais e pensam e agem da mesma forma. Porém, precisamos de diversidade para progredir. Precisamos reconhecer o poder da diferença e deixar que surjam novos pontos de vista e perspectivas porque é quando os resultados chegam. Isso serve para homens e mulheres, mas na indústria, as mulheres quase sempre são estranhas no ninho. Quando eu era a única mulher no departamento de vendas, meus colegas homens hesitavam, por exemplo, em me convidar para participar do happy hour após o trabalho, porque não sabiam como eu reagiria. Precisamos perguntar e precisamos nos envolver uns com os outros. As mulheres podem ajudar nesse processo também, não se adaptando ao comportamento masculino, mas reconhecendo as diferenças e expondo suas opiniões claramente sem levar tudo para o lado pessoal. Foi isso que aprendi em minha carreira. Precisamos encontrar maneiras de trabalhar juntos de forma eficiente.

 

 

Reação em cadeia/SiteCollectionImages/stories/Innovation/INN_CarolineFontura_01.jpghttp://coromantadmin.prod.tibp.sandvik.com/pt-pt/mww/pages/ins_chainreaction.aspx0x010100C568DB52D9D0A14D9B2FDCC96666E9F2007948130EC3DB064584E219954237AF3900FFEB28D1E96F42FE90C43C7046D97B7600CC9755DA489DF44286C1B7D9DA345E01Reação em cadeiaA artista da Califórnia Carolina Fontoura Alzaga leva o ditado "o lixo de um homem é o tesouro de outro" a sério, criando lustres sofisticados a partir de peças descartadas de bicicletas. RecyclingInnovationUnited States
Dirija meu carro/SiteCollectionImages/stories/Inspiration/INS_Selfdrivingcar_01.jpghttp://coromantadmin.prod.tibp.sandvik.com/pt-pt/mww/pages/inn_selfdrivingcar.aspx0x010100C568DB52D9D0A14D9B2FDCC96666E9F2007948130EC3DB064584E219954237AF3900FFEB28D1E96F42FE90C43C7046D97B7600CC9755DA489DF44286C1B7D9DA345E01Dirija meu carroA tecnologia que GEorge Hotz aprendeu como um hacker adolescente, agora está usando no carro que dirige sozinho e que ele terminou antes do pacote automotivo. AutomotiveInnovationUnited States
Nós construímos essa cidade/SiteCollectionImages/stories/Inspiration/INS_Songdo_02.jpghttp://coromantadmin.prod.tibp.sandvik.com/pt-pt/mww/pages/ins_songdo.aspx0x010100C568DB52D9D0A14D9B2FDCC96666E9F2007948130EC3DB064584E219954237AF3900FFEB28D1E96F42FE90C43C7046D97B7600CC9755DA489DF44286C1B7D9DA345E01Nós construímos essa cidadeNa Coreia do Sul, uma das mais novas cidades inteligentes do mundo abraçou a conectividade e a sustentabilidade. Como a tecnologia pode ser aplicada para o mundo da fabricação? InnovationKorea (South)
Sementes como lubrificantes/SiteCollectionImages/stories/Innovation/GRUND INN_Rovereto_16.jpghttp://coromantadmin.prod.tibp.sandvik.com/pt-pt/mww/pages/inn_vegetableoil.aspx0x010100C568DB52D9D0A14D9B2FDCC96666E9F2007948130EC3DB064584E219954237AF3900FFEB28D1E96F42FE90C43C7046D97B7600CC9755DA489DF44286C1B7D9DA345E01Sementes como lubrificantesÓleos vegetais ecológicos, com função de lubrificação e refrigeração, tomaram o lugar, de maneira eficiente, dos óleos minerais em fresadoras CNC no centro de P&D Sandvik Coromant em Rovereto, Itália. InnovationItaly

Usamos cookies para melhor a experiência de navegação em nosso website. Mais sobre cookies.